Mtier Logo

4 PASSOS PARA A CURA DA SÍNDROME DO IJS

Não, nenhuma. Elas querem diplomas e certificados, apenas.  Qual é o objetivo deste movimento todo? Conhecimento ou diploma? Expansão da consciência ou obtenção de títulos? Pode parecer que não, mas há muita diferença entre esses objetivos e é por aí mesmo que você deve começar a cura dessa patologia mental.

Os 4 passos para a cura da Síndrome do IJS – Isso eu Já Sei:

  1. Defina um objetivo claro e específico, ou seja, procure saber o que quer aprender, para que, como e quando pretende utilizar os conhecimentos que vai adquirir. Quando você busca por cursos, treinamentos, palestras e livros aleatoriamente e de maneira desorganizada, acaba não conseguindo aprender de fato. Não digo que você precisa ler apenas sobre um assunto, ao contrário, quando você está lendo, estudando ou pesquisando sobre assuntos predeterminados intencionalmente, você consegue combinar as informações de maneira sistemática. Somente conhecimentos organizados desempenham o seu verdadeiro papel na vida de quem os têm. Vamos exemplificar: digamos que você quer alcançar um determinado objetivo e já percebeu que para conseguir o que quer, precisa mudar um certo hábito. Você já tentou e não conseguiu, por isso resolveu pesquisar, estudar e procurar conhecimentos que o ajudem a entender como fazer isso. Pronto. Você já tem um objetivo predeterminado intencionalmente, por isso já sabe o que vai fazer com o que puder aprender. Além disso, terá uma motivação genuína e legítima para estudar. 
  2. Faça uma conexão entre o que está estudando e a sua vida. Por que é necessário conectar a teoria com a prática? Para que o conhecimento seja efetivado na aplicação. Um saber teórico não tem o poder de mudar a vida de ninguém, nem expande a consciência. Só entulha a mente de informações que acabam inutilizadas por falta de uso. Quem sabe teoricamente repete os capítulos de sua vida invariavelmente. Para aprender é preciso aplicar o que se estuda. Vamos usar o exemplo do passo 1: suponha que, em sua pesquisa sobre “como mudar hábitos”, você se depare com a seguinte informação: “A melhor maneira de mudar um hábito é substituí-lo por outro.” Quando o estudante está com a Síndrome do IJS, o que ele faz? Segue no modo automático e nem presta atenção porque acha que já sabe. Mas aquele que está exercitando aprender de verdade, para, lê de novo e reflete sobre o que está lendo. Conecta o que está lendo com a sua vida. Sugestão: formule perguntas como: “Como a substituição de um hábito por outro pode ser eficaz? Para alcançar o objetivo que eu quero, que hábito eu vou ter de criar para substituir aquele que eu quero eliminar? Como criar um novo hábito? Quando eu posso começar? Por que um hábito tem tanto poder sobre nós?” Percebe a diferença? Percebe o movimento criativo e fecundo da sua mente quando e se você se dispõe a sair do modo automático e se entrega ao esforço de querer saber de verdade? Sim, esforço. Não há aprendizagem real sem esforço de sua parte e, quando não há aprendizagem, não há mudanças reais na vida. 
  3. Dizem que são as perguntas que movem o mundo, mas para formulá-las é preciso estar atento e motivado para aprender de verdade e, além disso, é preciso querer respondê-las, não é mesmo? Neste terceiro passo, você responde às perguntas que formulou para si mesmo a respeito do que leu, ouviu ou assistiu com a máxima diligência de que seja capaz. Este movimento mental que está sendo proposto no exemplo que estamos usando, fará com que você conheça mais sobre si mesmo, sobre mudanças, hábitos e comportamento humano, entre outros assuntos pertinentes. 
  4. É hora de treinar, praticar e experimentar o que aprendeu na teoria. Um conhecimento teórico só terá valor se puder se manifestar em suas ações, quando devidamente aplicado. Quando aplicamos um conhecimento, ele passa a fazer parte do nosso acervo de saberes e, portanto, temos mais domínio sobre o assunto de tal maneira que poderemos ensinar outros que queiram fazer o mesmo. Aí sim podemos dizer que sabemos. Aí sim um conhecimento se torna realmente útil para nós e para os outros simplesmente pela manifestação dele na vida prática.

Não se iluda, sua vida tem a exata medida do que você sabe.

Repita esses passos cada vez que quiser realmente saber sobre algo e pare de enganar a si mesmo na ilusão de que já sabe muita coisa. O que você sabe de verdade é aplicado na sua vida. Portanto, olhe para você e para sua vida para ter a exata medida do que realmente sabe.

Sim, eu sei que é difícil. Eu sei mesmo. Mas este é caminho se você quiser estudar pra saber em vez de estudar pra obter um diploma. Se você quiser mesmo aprender, saber de verdade, expandir a consciência, crescer intelectualmente, ter um mindset criativo, aumentar a sua visão, pensar estrategicamente, enfim, terá de fazer o esforço que o saber requer.

Não há milagres, mágicas ou atalhos no processo de aprendizagem legítimo. Você pode ter dinheiro para pagar os melhores cursos, comprar os livros mais caros, contratar os mais experientes profissionais de educação, mas, ainda assim, não poderá fugir da tarefa que cabe exclusivamente a você: aprender a aprender, aprender a pensar, aprender a fazer, aprender a ser quem você precisa ser para melhorar, efetivamente, a sua vida e a dos demais.

Não caia na tentação do caminho fácil das coisas. É pura ilusão. Títulos e diplomas, por si só, não representam o que você sabe, mas a sua vida sim, esta representa. Não faça como a maioria. Seja mais, seja melhor sabendo mais, aprendendo de verdade.

Por
Márcia Tiergarten

Alguns de nossos artigos

VOCÊ ESTÁ CANSADO DE TANTA TEORIA?

QUEM É VOCÊ?

7 LIÇÕES PARA CRIAR E MANTER UM MINDSET PODEROSO

Ver mais

Quer mais conteúdo? Se inscreva para receber em seu e-mail

"Nossa vida é o subproduto de um contexto histórico-cultural. E o contexto atual é permeado pela lógica do lucro que maquia a realidade para que não possamos vê-la, facilmente."

SIGA-ME NAS REDES SOCIAIS, PARA MAIS CONTEÚDOS DE QUALIDADE!

/marciatiergarten @mtiergarten /marciatiergarten